sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

v e s t í g i o s

e fui cuidar do que restava,
que é sempre o que se deve fazer.
caio fernando abreu





ele se misturou à claridade de meu ventre.
adivinhou confins, o olho mudo, a água.
aqueceu a mão nas nuvens
e me deu um sol crescente nas coronárias.
dormimos desconhecendo ser a última rotação
da lua em torno de nossa casa;
que, inocentes, abriríamos os olhos para os animais
sangrarem com a língua as nossas asas.
redemoinho de miudezas que o vento alastra.
variações do punhal no esgarçado músculo da cara.






fragmento de fotografias de alison scarpulla .
. palavras de luciana marinho
.

14 comentários:

  1. Seguido leio o teu blog, interessantes teus posts.
    Te escrevo para divulgarmos nosso blog, ainda está em processo de expansão. Se quiser nos acompanhar e dar umas risadas:www.o-cercadinho.blogspot.com
    Será um prazer te ter nos visitando lá.
    O que é O Cercadinho? Segue uma apresentação para te situares.
    Em cada relacionamento afetivo, os envolvidos ficam restritos a um espaço, O Cercadinho, onde acontecem as interações. Em algumas fases, está cheio de "queridas", mas em outros, quase vazio. O Cercadinho é o resultado das conquistas amorosas, onde cada um preenche à sua maneira e gosto. Pode ter o critério de cotas e uma de cada: loira, morena, mulata, ruiva ou japa. O estilo Censo do Ibope, com faixas etárias e tipos variados. Até monogâmico com apenas uma mulher selecionada.Entre no nosso Cercadinho e boa leitura.

    por Iberê

    ResponderExcluir
  2. El viento, a veces, arrastra puñales y deja la cara marcada. Otras el viento remueve montañas y, a veces, entre ruinas, nos salva, las alas. Un abrazo de arena, viento y trozos de libélula... a veces alada. ¡Tan grande o más, todo lo grande que lo imagines! Cariños. Índigo.

    ResponderExcluir
  3. querida índigo,

    bom encontrá-la por aqui nos últimos
    dias de 2011 :)

    desejo-te uma linda passagem de ano.
    boas festas!

    um grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. bem vindo, sândrio!

    in(tenso) como o que não pode ser nomeado..

    uma boníssima passagem
    de ano para você!

    abraço!

    ResponderExcluir
  5. Feliz 2012, Luciana. E que essa Máquina Lírica continue em pleno movimento.

    bjs

    ResponderExcluir
  6. grata, sônia,

    Paz e Bem.

    beijinho procê!

    ResponderExcluir
  7. "sangrarem com a língua as nossas asas"... Que verso, moça!

    ResponderExcluir
  8. que bonito, lu.
    poema repleto de imagens. não tive como não roubar o redemoinho de miudezas que o vento alastra.

    seu poema, um enorme dente-de-leão.


    beijo meu,

    r.

    ResponderExcluir
  9. que lindo, roberto.
    você é uma referência muito bacana para mim.

    beijo!

    ResponderExcluir
  10. Aqui cheguei por indicação da Mar Becker, amiga de quem também sou grande admirador. Um espetáculo seus textos. De uma imagética incrível, que beira ao surreal e flui como gosto, com uma força de expressão lírica que impressionam. Li alguns poemas apenas. Todos, como este, excelentes. Volto, para degustar outros e os novos que surjam.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  11. grata, celso, pelas palavras acolhedoras.
    fico feliz ^^
    vamos nos visitando..

    grande abraço!

    ResponderExcluir

Partilha

Nome

E-mail *

Mensagem *